União Sul-Brasileira
13/06/12

Igreja Adventista na Austrália divulga nota sobre absolvição de família em acusação de homicídio

A Justiça concluiu que o bebê foi mesmo levado por um cão selvagem, como a mãe sempre afirmou. Além do filme Um grito no escuro, o caso também inspirou uma série de televisão, vários livros e até uma ópera, o que aumentou ainda mais o interesse do público pela tragédia.


Há 32 anos um casal adventista foi acusado de matar a filha recém-nascida, em um drama que tomou conta da mídia e virou até filme. Uma reportagem da revista Veja afirma que a Justiça australiana concluiu que mãe era inocente em desaparecimento de bebê.


O roteiro do filme Um Grito no Escuro, lançado década de 1980, conta a história:


Num acampamento no deserto da Austrália, Lindy Chamberlain ( personagem feito por Meryl Streep) afirma ter visto um animal selvagem capturar seu bebê e desaparecer com a criança. O corpo nunca é encontrado, e a polícia nota aparentes contradições no depoimento da mãe e a acusa de homicídio. O caso atinge a esfera nacional, torna-se assunto de discussões e desperta o interesse da mídia, que transforma tudo num verdadeiro circo.

Confira abaixo a íntegra da nota oficial

A Igreja Adventista do Sétimo Dia congratula-se hoje considerar que um dingo foi o responsável pela morte trágica de Azaria Chamberlain em 1980. A descoberta é o capítulo final da saga legal que viu Michael Chamberlain e Lindy Chamberlain-Creighton falsamente acusado de assassinar o bebê muito amado, antes de serem exonerados pelo Tribunal do Território do Norte de Recursos Criminais em 1988.
A Igreja Adventista reconhece ainda Stuart Tipple, juntamente com muitos outros profissionais do direito, que lutaram para corrigir um dos abortos mais flagrantes de justiça na Austrália na era moderna.
Neste momento, nós também queremos agradecer aos milhões de australianos que ao longo dos anos se levantaram contra a injustiça cometida contra os Chamberlains.
 A capacidade do nosso sistema jurídico para reconhecer e corrigir os erros é uma das características que fazem da Austrália uma grande nação. Hoje encontrar o inquérito é um sinal de força da nossa nação e integridade.
A Igreja Adventista reconhece, no entanto, esta conclusão do inquérito de não desfazer a enorme dor e sofrimento infligido aos Chamberlains pela falsa convicção de que o casal e a prisão de Lindy Chamberlain-Creighton. Para ter a devastadora perda de um bebê agravada pela perda de uma inocente esposa e mãe para o sistema de justiça é algo que ninguém nunca deve ter de experimentar.
Esperamos e oramos para que o hoje encontrar é apenas mais um passo no processo de cura para os Chamberlains e para a nossa nação. Finalmente, esperamos que a experiência dos Chamberlains irá inspirar todos nós a agir com justiça e para defender aqueles que são maltratados.
Visite o site: http://record.net.au/items/adventists-welcome-chamberlain-finding


Colaboração: pastor Bruno Santelli

por Francis Matos
Associação Sul-Paranaense

WEB 2.0


copyright 2011 - todos os direitos reservados

união sul-Brasileira
Rua joão carlos de souza castro, 562
CEP: 81520-290 | Curitiba - PR | (41) 3217-7700