União Sul-Brasileira
26/03/08

Templo Judaico Adventista de Curitiba realiza Festa de Purim

A comunidade judaico-adventista de Curitiba se reuniu na última quinta-feira, 20, para realizar a tradicional Festa de Purim, comemoração oficial do calendário judaico. A festa relembra a atuação de Deus ao salvar da morte o povo judeu, exilado na Pérsia, por meio da rainha Ester durante o reinado de Assuero. A organizadora do evento neste ano, Elisant Nogueira, explica que a festa é muito.

A comunidade judaico-adventista de Curitiba se reuniu na última quinta-feira, 20, para realizar a tradicional Festa de Purim, comemoração oficial do calendário judaico. A festa relembra a atuação de Deus ao salvar da morte o povo judeu, exilado na Pérsia, por meio da rainha Ester durante o reinado de Assuero.

A organizadora do evento neste ano, Elisant Nogueira, explica que a festa é muito importante para a comunidade judaica e, ao mesmo tempo, um momento de descontração. "Nós fazemos a leitura de todo o livro de Ester e cada vez que o nome de Hamã é mencionado, todos fazem muito barulho com apitos, panelas, chocalhos, tudo para que o nome dele não seja ouvido. É bastante divertido", comenta ela. Além de levar objetos para fazer barulho, os participantes da festa, principalmente as crianças, também usam fantasias, para caracterizar a alegria da festa.
De acordo com Rogel Tavares, pastor do Templo Judaico Adventista em Curitiba, a data é comemorada nas cerca de 30 comunidades judaico-adventistas no mundo todo, três delas no Brasil. Ele explica que purim significa sortes. "Não é sorte como obra do acaso, fatalismo. A data lembra a primeira condição dos judeus como ameaçados, e a segunda, como vitoriosos e salvos dos seus inimigos. Por isso sortes, purim",  informa o pastor Rogel.
Segundo a narrativa bíblica, que cobre o período entre o terceiro e o décimo segundo ano do reinado de Assuero, de 483 a 471 a.C, Hamã, alto oficial do reino da Pérsia, planejou o extermínio dos judeus mas, frustado pela intervenção da rainha Ester, judia, acabou morto e o povo teve o direito de se antecipar ao ataque planejado.

por
União Sul-Brasileira

WEB 2.0


copyright 2011 - todos os direitos reservados

união sul-Brasileira
Rua joão carlos de souza castro, 562
CEP: 81520-290 | Curitiba - PR | (41) 3217-7700